Nº 291 - ANO 21 - DEZEMBRO DE 2007
 
Tropeando - Fernando Adauto
 
Neste Tropeando, devido à importância do tema, apresento a declaração emanada do 1º Encontro de Criadores de Gado em Pastagens Naturais do Pampa do Cone Sul
A pecuária de corte e a preservação das pastagens naturais do Pampa
No contexto atual, onde as pastagens naturais da extensa região do Pampa da Argentina, Uruguai, Sul do Brasil e Sul do Paraguai estão desaparecendo ano após ano,transformando a paisagem tradicional da região, onde a criação de gado tem cedido lugar a outras atividades econômicas, os participantes do I Encontro de Criadores de Gado em Pastagens Naturais do Pampa do Cone Sul expressam:
Que o Pampa é um ecossistema único no mundo, possuindo importância internacional na preservação de espécies animais e vegetais ameaçadas em nível global, regional e local.
Que a criação de gado em pastagens naturais se constitui em uma forma de preservar o ecossistema do Pampa, assim como mantém o imenso acervo cultural e a tradição do homem gaúcho na região, estimulando a permanência e a valorização das populações locais.
A criação de gado em pastagens naturais perde terreno frente a outras opções de renda imediatas que, muitas vezes, comprometem a integridade do meio ambiente e são menos confiáveis no longo prazo.
Existe suficiente informação científica que permite demonstrar que as pastagens naturais do Pampa, sendo manejadas de forma criteriosa, com carga animal adequada, flexível e sensível, com diferimento e fertilização para o melhoramento das pastagens naturais, são tecnologias que podem elevar a produtividade animal em até seis vezes e, por conseqüência, a renda do produtor. Tudo isto sem afetar as condições básicas deste ecossistema único no mundo, mas ainda fortalecendo e favorecendo a estabilidade e a biodiversidade do Pampa.
Também existem excelentes oportunidades de agregação de valor à carne bovina e ovina, produzida através de processos sustentáveis nas pastagens naturais do Pampa. Neste sentido, os produtores trabalharão para expressar esta diferenciação, em mercados que a valorizem, através da certificação de origem, da garantia da qualidade dos processos e do produto, da conservação ambiental e respeito social através de uma identidade própria a ser desenvolvida para externalizar estes conceitos aos consumidores e a sociedade em geral.
Esperamos também que os governos e a sociedade reconheçam os inestimáveis serviços ambientais que os criadores de gado prestam na preservação do Pampa, valorizando esta atividade com isenções tributárias e outros tipos de incentivos que estimulem investimentos no setor.
Nós, os criadores de gado, somos conscientes que necessitamos continuar melhorando o manejo de nossos campos nativos, não só respeitando o meio ambiente, mas também o melhorando, além de recuperar áreas degradadas, com especial atenção a indicadores que monitorem a saúde da nossa biodiversidade.
Nós, os técnicos, pesquisadores e conservacionistas, sabemos que devemos ser flexíveis e reflexivos, tendo consciência que os produtores têm como premissa principal a continuidade da produção, buscando a sustentabilidade econômica e ambiental de suas propriedades pois, de outra forma, será difícil reverter o processo de inexorável substituição das pastagens naturais.
Enfim, todos cremos que a criação de gado em pastagens nativas é uma atividade chave para a conservação do Pampa na América do Sul, assim como também é uma atividade histórica de criação de renda para as economias de nossos países.
voltar