Nº 291 - ANO 21 - DEZEMBRO DE 2007
 
Projeto do Senar-RS mostra como negociar na Bolsa de Mercadorias e Futuros
 
Foto: Arquivo / Divulgação Farsul  
Clique para ampliar
Presidente da Farsul, Carlos Sperotto
A primeira ação do projeto Campo Futuro - gestão e riscos para os produtores rurais teve início em novembro, com o objetivo de capacitar produtores para que possam negociar produtos agrícolas na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F). Além de habilitar os participantes, o projeto prevê a construção de um banco de informações sobre custos de produção e mercado agropecuário de cada região, para que estejam disponíveis aos produtores como ferramenta na hora de promover suas operações.
“A proposta é difundir entre os produtores essas informações e tecnologias de cálculo de custo para auxiliar nas negociações da bolsa”, comentou o presidente do Sistema Farsul, Carlos Sperotto, que também é vice-presidente da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), entidade parceira do Senar na realização do projeto. A primeira etapa do programa ocorreu com os técnicos do Senar-RS, quando participaram, em Brasília, de treinamento específico para serem multiplicadores das ações de capacitação que integram o programa. Nos cursos, os produtores terão 40 horas de treinamento e aprenderão todos os mecanismos para negociar seus produtos diretos na BM&F.
O projeto Campo Futuro vai realizar painéis em municípios gaúchos a fim de aprimorar e disseminar os dados para custos de produção das culturas de arroz, algodão, milho, trigo e soja, além da pecuária de corte e de leite. Nestes painéis, serão coletadas informações relativas ao custo de produção, para que seja elaborado um quadro de cada região. O primeiro painel de formação de dados para aprendizado referente à pecuária leiteira acontece no dia 10 de dezembro, em Cruz Alta. Com o mesmo tema, serão realizados encontros em Palmeira das Missões, no dia 11, e Ipê, no dia 12. A previsão é que os cursos de capacitação tenham início no primeiro semestre de 2008.
O projeto é realizado pela CNA com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Administração Central (Senar), do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea/USP), da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), da Universidade Federal de Lavras (Ufla), das federações de Agricultura e das administrações regionais do Senar.
voltar