Nº 323 - ANO 24 - AGOSTO DE 2010
 
Senar-RS leva produtores e trabalhadores capacitados a Esteio
 
Alguns dos melhores exemplos de produtores e trabalhadores rurais que usaram o conhecimento adquirido com o Senar-RS para promover seu negócio e sua vida no meio rural serão atração no estande da entidade durante a Expointer 2010, em Esteio. Entre eles, estão produtores de maçã de São José dos Ausentes, que, além de terem feitos treinamentos profissionalizantes ligados à cultura, incentivaram seus funcionários e parceiros a participarem dos cursos. Além da presença dos produtores no estande, cenários virtuais vão retratar aos visitantes como eles alcançaram o sucesso e melhoraram seu desempenho em quesitos como produtividade, qualidade de vida e administração do negócio rural.
O mesmo vai acontecer com os proprietários da fazenda Caixa D'Água. O casal explora todas as possibilidades de produtos que possam ser gerados a partir da criação de ovinos, em Dilermando de Aguiar. Desde a comercialização de cortes de cordeiro até o tingimento e confecção de peças de lã. Também serão apresentados os bons resultados adquiridos pela família Neumann, de Pinheirinho do Vale, na produção de leite. Com os conhecimentos adquiridos nos cursos do Senar-RS, os proprietários melhoraram a alimentação dos animais e mudaram a realidade de uma produção de 20 litros de leite por dia para 100 litros, com as mesmas 5 vacas. O dono do criatório também é um exemplo na liderança e motivação do grupo comunitário que participa, além de utilizar o que aprendeu para motivar o filho a continuar acreditando no campo e na propriedade.
"Queremos mostrar um pouco de cada perfil de produtor que faz parte do contexto rural gaúcho e como a capacitação profissional foi capaz de promover muitas diferenças positivas para sua realidade", explicou o chefe da divisão técnica do Senar-RS, Taylor Guedes, sobre a iniciativa de apresentar cases no estande.
O programa de turismo rural desenvolvido pelo Senar-RS aos produtores será outro destaque em Esteio. O cenário de uma das rotas turísticas gaúchas criadas por produtores rurais de Candelária, com o auxilio do programa do Senar-RS, será usado como exemplo para abordar o assunto. Desenvolvido pelo Senar-RS desde 2005, o programa é formado por nove módulos de ensino que possuem entre 16 e 24 horas cada, abordando assuntos que orientam como explorar a propriedade com vistas ao turismo. No Rio Grande do Sul, já são mais de 20 roteiros criados a partir da qualificação que o Senar-RS ofereceu gratuitamente aos produtores.
voltar