Nº 323 - ANO 24 - AGOSTO DE 2010
 
Sindicatos organizam programas de habitação rural
 
Os sindicatos rurais do Sistema Farsul já começam a operar programas de habitação rural do governo federal, que antigamente só era conduzidos por prefeituras cooperativas específicas para a função. O pioneiro na iniciativa é o Sindicato Rural de Candelária, que apresentou sua experiência para representantes de outras entidades em reunião da Comissão da Pequena Propriedade da Federação.
O projeto foi idealizado em 2005, mas somente no ano passado foi implementado, estando atualmente na fase de liberação de recursos para compra do material de construção das casas. Durante o período de preparação, o presidente do Sindicato, Mauro Flores, chegou a tratar do assunto em reunião com o Vice-Presidente da República, José Alencar. A expectativa é de que a partir do aprendizado da entidade de Candelária, bem como do Sindicato Rural de Sobradinho, que também iniciou programa semelhante, outros filiados à Farsul possam se engajar mais rapidamente.
Em Candelária, o Programa de Habitação Casa do Produtor envolveu o desenvolvimento de projetos para construção de 40 casas populares no campo. Cada uma tem 56 metros quadrados, dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O Ministério das Cidades financia R$ 15 mil a fundo perdido para cada unidade, e os recursos são repassados pela Caixa Econômica Federal. A verba é suficiente para o material de construção, enquanto o produtor fica responsável apenas por executar ou custear a mão-de-obra.
O vice-presidente do Sindicato Rural de Candelária, José Daltro Emmel, explica que, para operar o programa, a entidade teve de alterar seu estatuto. Além disso, contratou engenheiro para fazer os projetos e assistente social para acompanhar as famílias. Cursos do Senar-RS também fizeram parte da preparação.
voltar