Nº 379 - ANO 29 - ABRIL DE 2015
 
Projeto Campo e Saúde alerta para doenças de pele e uso seguro de defensivos agrícolas
 
O projeto Campo e Saúde, que alertará 10 mil produtores, trabalhadores rurais e seus familiares sobre os cuidados com a exposição ao sol por meio de 200 palestras de março a novembro, foi lançado pelo Sistema Farsul, em parceria com a Bayer CropScience, durante a Expodireto Cotrijal. A novidade é que, além dos cuidados com a pele, as palestras também abordam a aplicação correta e segura de defensivos agrícolas.
Com isso, técnicos capacitados pelo Senar-RS explicam o manuseio, o transporte e o armazenamento correto dos defensivos, além dos riscos à saúde do trabalho a céu aberto e sem proteção em horários inadequados e as principais doenças de pele, seus sintomas e tratamentos. Ao final da exposição, cada participante recebe um kit, composto por um boné árabe, protetor solar e auricular e óculos de proteção. A Casa Rural promove a mobilização do público por meio dos sindicatos rurais conveniados a Farsul, para definição do roteiro do projeto.
Dados preocupantes sobre o câncer de pele no Rio Grande do Sul motivam a mobilização do Sistema Farsul. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Estado é o terceiro no número de casos entre homens: por aqui, a cada 100 mil habitante, 160 são acometidos pela doença. Apenas Rio de Janeiro e Santa Catarina têm índices maiores. Em todo o Brasil, em torno de 182 mil novos casos de câncer de pele devem surgir em 2015.
Outro dado preocupante é que o Rio Grande do Sul está acima da média nacional em relação aos melanomas malignos - cânceres de pele com maior risco de morte. Para 2015, a expectativa é de 7,42 novos casos desse tipo a cada 100 mil homens, além de 6,78 novos casos para cada 100 mil mulheres.
Presidente do Sistema Farsul, Carlos Sperotto destacou a relevância do tema e apontou a parceria como fundamental para o projeto Campo e Saúde sair do papel. “Na agricultura, não fazemos nada sozinhos. A Farsul e a Bayer CropScience somam forças para oferecer ao campo orientação sobre como usar bem as tecnologias que nos ajudam a produzir mais e melhor”, comentou Sperotto, que firmou a parceria com o diretor-executivo de negócios da companhia no Sul, Álvaro Simionato.
Adriana Ricci, responsável da Bayer CropScience pelo projeto, garante que levar conhecimento ao campo é um dos compromissos da empresa. “Nosso papel vai além de colocar uma tecnologia de alto desempenho nas mãos dos agricultores. Podemos contribuir mostrando caminhos para o melhor uso dessas inovações”, disse.
O projeto surgiu a partir da grande procura por cursos do Senar-RS relacionados à saúde em 2014. No último ano, o curso mais solicitado foi o de Aplicação Correta e Segura de Agroquímicos, com 420 edições realizadas. Além disso, cerca de 20 mil trabalhadores e produtores rurais participaram das palestras sobre Saúde e Qualidade de Vida.
voltar