Nº 385 - ANO 29 - DE 0000
 
Pecuária segue em alta nos primeiros remates de primavera
 
Os primeiros remates de primavera no Estado mostram que o resultado da Expointer não foi por acaso. A largada da temporada apresentou crescimento nas médias e no faturamento de diversas exposições gaúchas. “As previsões estão se confirmando, a pecuária comprova que está vivendo um bom momento”, afirma o presidente da Comissão de Exposições e Feiras da Farsul, Francisco Schardong. “Os remates e leilões estão com preços até melhores do que os da Expointer.”
Um exemplo é o remate de brangus da JMT Agropecuária, em Santa Maria, que faturou R$ 1,5 milhão. A média dos touros de três anos ficou em R$ 12 mil, e os de dois foram vendidos a R$ 9 mil, em média. No ano passado, o leilão comercializou R$ 1,36 milhão.
Já o remate da GAP, em Uruguaiana, terminou em pista limpa, com a negociação de 730 lotes de bovinos das raças angus, brangus, hereford e braford. O faturamento dessas vendas foi de R$ 5,7 milhões, 36% mais que no ano anterior. A média geral dos bovinos ficou em R$ 7,8 mil.
Também em Santa Maria, o remate da Cabanha São Xavier teve faturamento de R$ 1,1 milhão e média geral de R$ 7,5 mil. Também já aconteceram feiras em Itacurubi, Manoel Viana, Bossoroca, São Sepé, São Luiz Gonzaga, Camaquã, São Lourenço, Cruz Alta, Cachoeira do Sul, Santiago, entre outras.
Schardong destaca que a procura de reprodutores e ventres por criadores de outros estados e até do exterior comprova a alta genética e qualidade dos animais ofertados nas feiras gaúchas.
voltar