Jornal em Formato HTML
 
Nº 409 - ANO 31 - OUTUBRO DE 2017
 
Sistema Farsul e Embrapa debatem ações conjuntas
 
Representantes de unidades gaúchas da Embrapa visitaram o Sistema Farsul, no início de outubro, para ouvir dirigentes, técnicos e sindicatos rurais sobre quais assuntos devem ser prioridades em sua agenda de pesquisa. Foi a primeira vez que ocorreu esse nível de aproximação da empresa pública e a entidade, de acordo com o chefe-geral da Embrapa Pecuária Sul, Alexandre Varella.
Nesse primeiro encontro, que envolveu as unidades Pecuária Sul, Clima Temperado e Trigo da instituição, foram apresentadas as demandas nos setores de pecuária de corte e de leite, ovinos, integração lavoura-pecuária, arroz, soja, feijão e trigo. Outra reunião deve acontecer até o final do ano dando continuidade as tratativas, bem como a viabilidade de inclusão de novas cadeias produtivas.
De acordo com Varella, o objetivo dos encontros é analisar se a agenda de pesquisas técnicas da entidade está coerente com as demandas do setor produtivo e, a partir disso, fazer ajustes. Além disso, a aproximação também deve impulsionar o trabalho conjunto entre Embrapa, Farsul e Senar-RS, por meio da transferência de tecnologia ao produtor rural em dias de campo, seminários e outras ações.
A reunião teria desencadeado algumas ações ainda para outubro, como o comprometimento da Embrapa em realizar nota técnica sobre o uso de um inseticida atualmente proibido no Ministério da Agricultura, o alinhamento para criação de duas unidades demonstrativas permanentes, em parceria com o Senar-RS, para tratar de integração lavoura-pecuária na metade sul do Estado e a procura, por parte de associações de raças de ovinos, quanto a informações de Diferença Esperada de Progênie (DEP), conceito fundamental para o melhoramento genético na propriedade.
O diretor da Farsul Fábio Avancini Rodrigues conta que a iniciativa partiu da Embrapa, no mês de agosto, e que, desde então, grupos de trabalho do Sistema Farsul fazem um levantamento sobre as principais demandas a serem desenvolvidas pela pesquisa nas mais relevantes culturas agropecuárias gaúchas. Também participaram da reunião o diretor administrativo da Federação, Francisco Schardong, e o superintendente do Senar-RS, Gilmar Tietböhl.
As entidades já desenvolvem algumas ações de transferência de tecnologia em conjunto, como é o caso dos programas de Boas Práticas Agropecuárias (BPA) para Bovinos de Corte, do Senar-RS com a Embrapa Pecuária Sul, e do Boas Práticas Agrícolas (BPA) para a Uva, com a Embrapa Uva e Vinho.
voltar