Jornal em Formato HTML
 
Nº 411 - ANO 31 - DEZEMBRO DE 2017
 
Plano de saúde para produtores cresce no Estado
 
Pouco mais de um ano depois de firmado, o convênio entre Casa Rural - Centro do Agronegócio e Unimed Federação que oferece plano de saúde com preços competitivos a associados dos sindicatos rurais da Farsul, seus dependentes e funcionários cresce no Estado. Em São Miguel das Missões, por exemplo, o sindicato encaminhou 45 adesões para associados e familiares desde que o serviço foi lançado. “Os produtores rurais, na maioria das vezes, não possuem plano de saúde ou pagam um valor excessivo por planos com coberturas menores. O convênio trouxe a possibilidade de termos um plano de saúde estadual ou nacional dentro das condições financeiras”, conta Horácio Moraes da Silva, que recentemente encerrou mandato na presidência da entidade.
Atualmente, 44 sindicatos rurais estão habilitados e treinados para encaminhar os pedidos - número que deve aumentar já na segunda quinzena de novembro, quando a Casa Rural prepara novo treinamento na sede da Farsul, em Porto Alegre. A expectativa é terminar o ano com 50% dos sindicatos rurais associados trabalhando junto em benefício do produtor. “A ideia é que os sindicatos estejam qualificados o quanto antes, para que estejam aptos quando a demanda aumentar, em geral, após o período de plantio da safra”, afirma o superintendente da Casa Rural, José Alcindo Ávila.
De acordo com ele, o maior benefício ao associado é a segurança para trabalhar, sabendo que o tratamento de saúde está garantido. “É uma questão de ser providente, e o produto tem bom custo-benefício, apelo comercial e nível de serviço”, relata. O dirigente também destaca as melhores condições de acesso ao produtor quando investe cedo num plano de saúde. “O produtor que contrata o serviço dez anos depois paga, em média, 20% mais caro. Ou seja, ele dilui o custo ao antecipar a entrada e fica protegido nesse meio tempo.”
A corretora Public Broker lembra que os sindicatos atuam, basicamente, na mobilização dos produtores, a fim de proporcionar o conhecimento dos formatos do plano e o passo a passo para adquirir o benefício para eles e seus familiares. Não há responsabilidade financeira, administrativa e jurídica sobre os contratos. Para começar a atuar nas bases, eles devem preencher termos de adesão e contratos assistenciais, documentos exigidos pela Agência Nacional de Saúde (ANS), depois de passarem pelo treinamento. Já os produtores associados interessados, no final das contas, precisam apenas procurar o sindicato, preencher uma ficha com dados pessoais básicos e pedir uma declaração do sindicato comprovando o vínculo associativo.
Da Silva atribui o sucesso em São Miguel das Missões à divulgação forte junto ao público, por meio de telefone, visitas e palestras, demonstrando por meio de documentos, números e comparativos a importância de ter um plano de saúde e o fácil acesso ao produto exclusivo aos associados da Farsul. “Tem um valor imensurável, porque trazemos ao encontro deles a tranquilidade de ter um plano de saúde e a harmonia com a realização de seus demais objetivos de vida”, disse.
Outros sindicatos que se destacam na atuação são os de Santo Ângelo e São Luiz Gonzaga, cujos presidentes, Cláudio Duarte e Luis Fernando Dorneles, respectivamente, estiveram reunidos com representantes do plano de saúde nos últimos dias (foto). A Casa Rural tem, atualmente, 12 parcerias ativas com empresas nas áreas de químicos, fertilizantes, serviços, calcário e implementos. Mais informações podem ser obtidas no sindicato rural do município ou pelo telefone (51) 3221-6460.
voltar