Jornal em Formato HTML
 
Nº 411 - ANO 31 - DEZEMBRO DE 2017
 
Conselho do Agro reacende debate sobre seguro privado
 
CNA e demais entidades que compõem o Conselho do Agro deram início à construção de um modelo privado de crédito e seguro rural para a atividade agropecuária. A proposta foi apresentada pelo presidente da Confederação Nacional das Instituições Financeiras (CNF), Sérgio Rial, e foi acatada pelo grupo em reunião mensal mais recente, na sede da CNA, em Brasília.
O debate sobre alternativas de financiamento e seguro rural é recorrente, principalmente pelo fato de que o recurso destinado pelo governo federal ao programa de subvenção é por vezes fantasioso e está longe do ideal. Propostas do tipo, porém, geram controvérsia no setor.
No ano passado, por exemplo, um grupo de trabalho criado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e liderado pelo ex-ministro da pasta e atual presidente da Abramilho, Alysson Paolineli, levantou a possibilidade de estruturar um fundo privado capaz de financiar parte dos custos dos produtores rurais com apólices. Ele seria alimentado, na teoria, por contribuições de tradings, fabricantes e revendedores de insumos e outros elos da cadeia do agronegócio envolvidos.
A Farsul, por outro lado, manifestou contrariedade à proposta, por entender que as empresas acabariam repassando os valores ao agricultor por meio de insumos e outros produtos necessários à produção. Não haveria nem como fugir disso, já que a possibilidade de importação de fertilizantes, agroquímicos e maquinário são remotas no Brasil, por conta do fechamento econômico. Outro revés é que parte do valor nem voltaria ao campo, visto que é preciso verba para cobrir custos administrativos e ações de marketing, por exemplo.
Se realizada nos mesmos moldes da anterior, a Federação questiona o modelo. “Alguma empresa que vende insumo vai aceitar financiar o seguro? Até pode dizer que sim, mas vai repassar no preço do adubo, da semente. Seguro rural tem que ter a participação do governo”, defende o presidente da Comissão de Crédito Rural da Farsul, Elmar Konrad.
O Conselho do Agro é formado por CNA, associações de criadores de suínos (ABCS) e de zebu (ABCZ), associações de produtores de milho (Abramilho), soja (Aprosoja), algodão (Abrapa) e frutas (Abrafrutas), Federação dos Plantadores de Cana (Feplana), Conselho Nacional do Café (CNC), Instituto Brasileiro de Horticultura (Ibrahort), Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Associação Brasileira de Criadores (ABC), Sociedade Nacional da Agricultura (SNA), Sociedade Rural Brasileira (SRB) e OCB.
voltar