Jornal em Formato HTML
 
Nº 414 - ANO 32 - MARÇO DE 2018
 
Encontro de produtoras aborda inovação e tecnologia
 
A Comissão das Produtoras Rurais da Farsul realizou, em 4 de dezembro, na sede da Federação, em Porto Alegre, a 93ª etapa do Fórum Permanente do Agronegócio, com o tema “Assim caminha o agro”. A programação contou com uma série de palestras e debates, em que o uso de informação e da tecnologia para superar os desafios da agropecuária no Estado ganhou destaque.
A produtora Fernanda Costabeber apresentou algumas das ferramentas aplicadas na propriedade que gerencia, a Fazenda Pulquéria, de São Sepé, voltada à produção de carne premium. Ela defende mudanças na pecuária tradicional para promover uma melhora do produto vendido aos frigoríficos, como investimento na alimentação do gado para alcançar um índice de gordura compatível com os altos padrões de qualidade e o monitoramento constante do rebanho para evitar perdas por doenças que poderiam ser facilmente tratadas. Além do investimento em tecnologia e planejamento, a presença constante da família na gestão do negócio é um dos principais motivos do aumento de produtividade e do retorno financeiro, ressaltou Fernanda.
Informação e qualificação também são fundamentais para quem pretende investir na olivicultura, tema de painel que ocorreu a seguir. À frente de uma propriedade que cultiva oliveiras há sete anos, Maria Cristina Cunha disse que cometeu vários erros no início do processo por desconhecer a cultura emergente, mas que conseguiu superá-los com experiência e apoio técnico especializado. A produção andou bem nos últimos três anos, tanto que pretende expandir a área de 44 hectares para 100 hectares. Presidente da Oleo Consulting B&M, Beatriz Maseo Serna esclareceu os critérios que diferenciam o azeite de qualidade e abordou a necessidade de educar o consumidor a reconhecer um bom produto. Já o engenheiro agrônomo da Secretaria de Agricultura do Estado Paulo Lipp destacou o potencial do mercado doméstico para absorver o produto: 99% do azeite de oliva consumido pelo brasileiro é importado.
À tarde, o coordenador de programas especiais do Senar-RS, Alexandre Prado, e o técnico da entidade Pedro Faraco apresentaram os avanços que a agricultura e a pecuária de precisão oferecem em termos de produtividade, uniformidade de resultados e diminuição de perdas. Mostraram novas tecnologias recém lançadas ou em desenvolvimento, destacando que mesmo propriedades que não têm acesso a internet podem investir em diversas delas, pois utilizam de rádio ou satélite.
A participação atual do gênero feminino no setor foi destacada na pesquisa “Todas as mulheres do agronegócio”, apresentada inicialmente pelo Ipeso em outubro, durante congresso na capital paulista. O estudo, de abrangência nacional, entrevistou 862 mulheres que trabalham em áreas situadas antes, dentro e depois da porteira. A conclusão é de que as mulheres são gestoras, trabalhadoras e motivadas, enfrentam o preconceito masculino e ocupam cada vez mais posições de liderança no setor. Em Porto Alegre, os números foram abordados pela diretora da Avelã Public Affairs, Andréa Veríssimo. Durante a palestra, as produtoras participaram de pesquisa similar.
A palestra final foi da presidente executiva do Instituto Brasileiro para a Inovação e Sustentabilidade do Agronegócio (Ibisa), Mônika Bergamaschi, que mostrou em números que o salto brasileiro de produção se deu em cima de eficiência e produtividade, não elevando na mesma proporção a área ocupada. Nomeou ainda os desafios do setor para os próximos anos, entre eles políticas desatualizadas, burocracia para o desenvolvimento científico, altos juros e tributação e más condições de infraestrutura e logística.
Para a presidente da Comissão de Produtoras Rurais da Farsul, Zênia Aranha da Silveira, a importância do evento esteve em estimular eficiência, conhecimento e dedicação por meio de casos de sucesso. “Por trás dos resultados, há muito trabalho. É uma oportunidade de conhecer um pouco melhor as estratégias que dão suporte”, disse na abertura do encontro. Ela recebeu homenagem do diretor administrativo da entidade, Francisco Schardong, pelos 17 anos à frente do grupo.

Troféu Destaque Feminino Rural
Fechando a programação do evento, a Farsul entregou o Troféu Destaque Feminino Rural 2017, por meio da Comissão das Produtoras Rurais, na noite de 4 de dezembro. A 15ª edição do evento contou com premiações em dez categorias. “Queremos valorizar as mulheres empreendedoras que servem como exemplo e incentivo para aquelas que estão começando a se interessar pela atividade rural”, disse Zênia.

Agraciadas de 2017
Categoria - Homenageada
Associativismo - Comissão das Produtoras Rurais de Rio Pardo
Liderança - Maria de Fátima Marchezan
Empreendedora - Fernanda Costabeber
Líder sindical - Margareth Costabeber
Empresária - Tânia Vilhena
Produtora parceira - Maria Lucia Abreu
Técnica rural - Andréa Veríssimo
Tradição - Neusa Correa Ferreira
Tradição jovem - Márcia Mascarenhas Linhares
Responsabilidade ambiental - Mônika Bergamaschi
voltar