Jornal em Formato HTML
 
Nº 418 - ANO 32 - JULHO DE 2018
 
Pereira visita setor empresarial e órgãos públicos
 
Poucos dias após assumir a presidência da Farsul, Gedeão Pereira iniciou uma série de visitas a federações empresariais e órgãos públicos. O objetivo é reforçar a intenção de manter relações próximas, independentemente da troca de comando na entidade, e conversar sobre temas atuais relacionados ao setor.
A agenda teve início no dia 16 de janeiro, quando o dirigente reuniu-se com o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn. Depois, em 19 de janeiro, houve encontro com a secretária estadual do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema), Ana Pellini, e a secretária adjunta do órgão, Maria Patrícia Möllmann, no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), em Porto Alegre. Na ocasião, Pereira foi acompanhado pelo presidente da Comissão do Meio Ambiente da Farsul, Domingos Antônio Velho Lopes, e do assessor técnico do Sistema Farsul Eduardo Condorelli.
Em relação ao setor empresarial, a diretoria da Farsul aponta há anos a existência de forte diálogo, harmonia e disposição para o trabalho conjunto - marca conquistada ao longo do tempo com base na busca de resultados em questões sensíveis para toda a classe. Exemplo recente foi a proposta de criação de um fundo privado de desenvolvimento para o sistema hidroviário gaúcho, que seria a fonte de recursos para implantação de uma moderna estrutura de navegação interior. Ela teve como origem um grupo formado por Farsul, Fiergs e Fecomércio, além da Associação Brasileira de Terminais Portuários (ABTP), Famurs e empresas que respondem por mais de 80% das cargas transportadas no modal. O assunto está com o governo do Estado, que trabalha com a ideia de parceria público-privada (PPP).
Quanto aos órgãos públicos, a Federação da Agricultura do Estado participa regularmente de grupos de trabalho, como o Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) e câmaras técnicas da Secretaria da Agricultura do Estado, além de estabelecer diálogo constante com as autoridades, de modo a contribuir para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul e representar o produtor rural nas mais diversas frentes.

Conselhos
Gedeão Pereira ainda assumiu, em 25 de janeiro, a presidência do Conselho Administrativo do Senar-RS, durante a primeira reunião de membros em 2018. Cabem aos conselheiros decidir as diretrizes, controlar e analisar a atuação da entidade no Estado e responder pelas aprovações orçamentárias. “O Senar-RS precisa sempre acompanhar a velocidade da evolução tecnológica, traduzindo essas informações e levando conhecimento a produtores e trabalhadores rurais que necessitam dessas novidades”, afirmou ele. Pereira também passou a representar a Farsul, dois dias antes, no Conselho Deliberativo do Sebrae/RS.
voltar