Jornal em Formato HTML
 
Nº 420 - ANO 32 - SETEMBRO DE 2018
 
Fumo: safrinhas após colheita devem gerar R$ 264 milhões
 
Os fumicultores gaúchos plantaram 64,5 mil hectares de milho, 4,3 mil hectares de feijão, 18 mil hectares em pastagens e 8,9 mil hectares de soja na resteva do tabaco na safra 2017/2018. O levantamento é do Programa Milho, Feijão e Pastagens Após a Colheita do Tabaco, realizado pelo Sinditabaco, em parceria com o Sistema Farsul, Afubra, Fetag-RS, Emater e outras entidades. A safrinha deve gerar R$ 264,3 milhões para a economia do Estado.
O principal objetivo da ação é mostrar aos agricultores a importância de diversificar a produção dentro da propriedade, investindo em outras fontes de renda e reduzindo a proliferação de pragas, doenças e ervas daninhas por meio da rotação de culturas. O programa está em atividade desde 1985.
voltar