Jornal em Formato HTML
 
Nº 421 - ANO 32 - OUTUBRO DE 2018
 
Evitar a deriva é o foco de novo programa do Senar-RS
 
O Senar-RS, com apoio de outras entidades, lançou em setembro, a Ação Integrada Deriva Zero, programa específico da entidade em tema que há anos ensina no Estado: o uso correto na aplicação de agroquímicos e as boas práticas agrícolas. Desde então, investe em roteiro pela Metade Sul e outro pela Metade Norte do Estado, orientando os produtores e alertando para o problema. O foco é mostrar que, evitando a deriva, todos saem ganhando. “A aplicação correta pode gerar uma economia de até 30% na utilização dos insumos. Diminuindo custos, ele automaticamente deixa mais renda”, orienta o chefe da Divisão Técnica do Senar-RS, João Augusto Telles.
A meta é alcançar 5 mil pessoas até o final do ano, entre agricultores, técnicos, instituições, representantes de revendas e trabalhadores rurais. Ao final de setembro, o circuito já havia chegado a 242 pessoas em 22 locais diferentes, incluindo a Granja do Umbu, de Aceguá, propriedade de Ricardo Zuliani, e a Rigo Vinhedos e Olivais, de Dom Pedrito, onde trabalha Samuel Gobi. “É algo que acontece. A única solução é instruir o produtor e o aplicador. Tem muita gente que precisa de mais conhecimento”, afirma Zuliani. “Foi um dia bem produtivo. O curso foi bem preparado, focado em realmente ensinar ao aplicador para evitar a deriva, fazer bem o cálculo, olhar o bico”, complementa. Da mesma forma, Gobi entende que o treinamento é uma forma de o conhecimento chegar a mais pessoas. “O Senar-RS poderia ter ficado dando cursos de NR-31 para quem procurasse, mas preferiu ir ao encontro do problema”, destaca.
Telles, do Senar-RS, explica que o treinamento ocorre em três momentos distintos: sensibilização nos sindicatos, consultoria em grupo e consultoria individual. O processo completo envolve teoria, demonstração prática e adequação dos equipamentos nas propriedades. Fazem parte do atendimento a realização de questionários, apresentação em simulador de deriva, atualização de tecnologias disponíveis, uso de programas de dados (software), calibração correta de pontas de aplicação, pré-teste e pós-teste, entre outros conteúdos.
O roteiro do programa Deriva Zero, em 2018, passa pelos municípios de Dom Pedrito, Bagé, Candiota, Caçapava do Sul, São Gabriel, Cachoeira do Sul e Encruzilhada do Sul, estes na Metade Sul, além de Vacaria, André da Rocha, Lagoa Vermelha, São José do Ouro, Machadinho, Erechim e Passo Fundo, na Metade Norte. A ação é realizada pelo Senar-RS em parceria com Farsul, Senar Nacional, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado (Crea-RS) e Fetag-RS.
voltar