Jornal em Formato HTML
 
Nº 421 - ANO 32 - OUTUBRO DE 2018
 
Temporada de primavera abre com a marca da liquidez
 
Os resultados dos primeiros remates da temporada de primavera no Estado, iniciada ao final de setembro, confirmam a tendência de boa comercialização registrada ainda na 41ª Expointer. Liquidez deverá ser frequente nos leilões, impulsionados pela alta procura de compradores de fora do Rio Grande do Sul. “As perspectivas são muito boas, com preços melhores que os do ano passado, venda total e afirmação dos rústicos”, avalia o presidente da Comissão de Exposições e Feiras da Farsul, Francisco Schardong.
A exemplo da 14ª Feira de Novilhas e Ventres Selecionados - realizada por Farsul, Santa Úrsula Remates e Associação Brasileira de Angus em Esteio - o remate da GAP Genética, de Uruguaiana, teve pista limpa para 569 animais. A média geral foi de R$ 7,3 mil, o que representa alta de 9% em relação à última edição. A organização do leilão destacou os mais de 100 reprodutores brangus e braford vendidos a investidores do Centro-Oeste, incluindo centrais de genética.
No final de semana seguinte, a expofeira de Cachoeira do Sul faturou R$ 210,6 mil na venda de 25 animais angus, além de R$ 152,9 mil ao leiloar 25 ovinos da raçahampshire down. Bossoroca também teve boa movimentação: R$ 300 mil na venda em brete de 38 reprodutores de raças bovinas puras e sintéticas, além de 31 ovinos, por R$ 71 mil. Outra feira ocorreu em Manoel Viana.
Schardong relata que esse não é um movimento novo: a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi) estima que 7 mil bovinos foram comercializados para além das fronteiras gaúchas nas últimas quatro temporadas. Ele é influenciado, principalmente, pela qualidade genética dos produtos ofertados no interior, grande parte adaptados ao clima tropical.
Para os compradores gaúchos, a aposta é pela retomada das vendas de gado em pé para a Turquia e abertura de outros mercados de religião islâmica, que ajudam a enxugar a oferta. Fora esse nicho de mercado, espera-se valorização do preço do boi gordo, registrada hoje em praças como São Paulo e Mato Grosso do Sul, mas que demora a chegar no Estado. A ovinocultura, por sua vez, vem surpreendendo, indicando uma inversão na curva de queda que caracterizou os anos recentes.
voltar