Jornal em Formato HTML
 
Nº 421 - ANO 32 - OUTUBRO DE 2018
 
CNA participará do Conselho Nacional de Segurança Pública
 
A CNA conquistou cadeira no recém criado Conselho Nacional de Segurança Pública e Defesa Social para sugerir medidas e cobrar soluções contra a criminalidade no campo. O anúncio aconteceu durante a cerimônia de instalação do colegiado em Brasília, dia 17 de setembro, pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, e o presidente da República, Michel Temer. “Temos relatos de quadrilhas especializadas atuando nas propriedades rurais brasileiras. Precisamos alertar cada vez mais para isso”, disse o presidente do Instituto CNA, André Sanches, representando a entidade no evento.
O conselho é um órgão consultivo do governo federal, criado a partir da Lei 13.690/2018 (Sistema Único de Segurança Pública/Susp), que irá contribuir na elaboração de diretrizes das políticas públicas e acompanhar a destinação e aplicação dos recursos federais no âmbito da segurança. Jungmann promete metas específicas de redução de criminalidade no meio rural e acena com investimentos em patrulhas rurais e fiscalização de rodovias, além da criação de bancos de inteligência nas regiões mais afetadas. Outras prioridades iniciais a serem sugeridas, segundo Sanches, serão a integração de dados entre os governos municipais, estaduais e federal e a uniformização da tipologia no registro de ocorrências.
A solenidade contou com as presenças do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, além de ministros e outras autoridades.
voltar