Jornal em Formato HTML
 
Nº 426 - ANO 33 - MARÇO DE 2019
 
Juntos para Competir apresenta resultados do PISA e do ILP
 
De lápis na mão, Adroaldo e Fátima Moraes não têm dúvidas da diferença que o programa Juntos para Competir — de Farsul, Senar-RS e Sebrae/RS — trouxe para a propriedade que administram, a Fazenda Lajeado, de São Miguel das Missões. Em 2015, a produção de leite era de 296,4 mil litros do produto ao ano, com 50 vacas em lactação. Três anos depois, com o mesmo número de animais, o volume passou para 328,8 mil litros, ganho de 11%.
O período coincide com as capacitações do PISA (Produção Integrada em Sistemas Agropecuários), um dos projetos do programa de desenvolvimento das cadeias produtivas do Estado. “Fizemos muitas melhorias a partir dele: implantamos o pastejo rotatínuo, descartamos animais velhos, substituímos pelas novilhas, investimos em genética de pasto e no sistema silvipastoril”, conta Fátima. Além do leite, a propriedade trabalha com gado de corte, sob responsabilidade do marido.
No início de dezembro, a família relatou a história a mais de 100 produtores rurais que também fazem parte do projeto. A visita fez parte do evento de encerramento de turmas do PISA e da capacitação em Integração Lavoura e Pecuária (ILP) na Região Noroeste, que contou ainda com parada na propriedade de Pedro Nascimento e apresentação de resultados das 140 propriedades participantes das duas iniciativas.
No caso particular do PISA, ele termina com 17% mais vacas em lactação por produtor, aumento médio de 8% na produtividade da pecuária leiteira (fechou em 15,3 litros de leite por vaca/dia), melhoria nos índices de inseminação, triplicação do número médio de terneiras e redução de 21% no uso de silagem por vaca/dia. O ILP contribuiu para desmistificação da integração entre soja e bovinocultura, trouxe maior segurança no investimento, melhorou a utilização de pastagens e campo nativo e a estrutura geral das propriedades.
O presidente do Sistema Farsul e do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS, Gedeão Pereira, acompanhou o evento e destacou as conquistas dos produtores. “O aumento de produtividade e, consequentemente, da renda das famílias, representa, acima de tudo, qualidade de vida para as pessoas e incentivo para que permaneçam no campo”, destacou o dirigente.
voltar