Notícias da Farsul
 
04/12/2017 - 19:00:00
Encontro de Produtoras Rurais da Farsul aborda inovação, tecnologia e gestão
 
O uso da informação e da tecnologia para superar os desafios da agropecuária no Rio Grande do Sul foi um dos tópicos dominantes do encontro das Produtoras Rurais da Farsul - 93ª Etapa do Fórum Permanente do Agronegócio, realizado nesta segunda-feira, 04/12. A produtora Fernanda Costabeber, da Fazenda Pulquéria, de São Sepé, apresentou as estratégias usadas na propriedade para conquistar seu lugar no mercado de carne premium. Fernanda defendeu mudanças na pecuária tradicional para promover a melhoria no produto ofertado aos frigoríficos, como investimentos no cuidado com alimentação para alcançar um índice de gordura compatível com altos padrões de qualidade, e o monitoramento constante do rebanho para evitar perdas por doenças que poderiam ser facilmente tratadas. A produtora ressaltou que, além do investimento em tecnologia e em planejamento e monitoramento, a presença constante da família na propriedade é uma das principais ferramentas para o aumento da produtividade e da lucratividade.
Outro exemplo da importância da informação e qualificação veio do painel “Novas Culturas – Olivas”, em que o engenheiro agrônomo da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação, Paulo Lipp, a presidente da Oleo Consulting B&M Beatriz Maseo Serna e a produtora rural Maria Cristina Cunha abordaram o desafio de expandir o cultivo de oliveiras no Estado. Lipp revelou o potencial do mercado doméstico para absorver o produto: 99% do azeite de oliva consumido no Brasil é importado. Beatriz, que vem da Espanha, um dos maiores produtores mundial de azeite de oliva, esclareceu os critérios que diferenciam um azeite de qualidade e abordou a necessidade de educar o consumidor a reconhecer um bom produto. Já Maria Cristina trouxe o exemplo de sua propriedade, em que começou a cultivar oliveiras há sete anos. A produtora esclareceu que no princípio do processo cometeu erros por desconhecimento, mas que, com a experiência adquirida e apoio técnico especializado, conseguiu viabilizar a produção nos últimos três anos e pretende expandir seus 44 hectares cultivados para 100.
Segundo a presidente da Comissão de Produtoras Rurais da Farsul, Zenia Aranha da Silveira “é importante apresentar e reconhecer casos de sucesso a partir do investimento em eficiência, conhecimento e da intensa dedicação. Por trás deste desempenho há muito trabalho e esta é uma oportunidade de conhecer um pouco melhor as estratégias que levaram a estes resultados”. O diretor administrativo da Farsul, Francisco Schardong, chamou a atenção para a atualidade dos temas que foram tratados no encontro e lembrou a importância da parceria das mulheres no desenvolvimento de novos negócios. Além disso, Schardong fez uma homenagem a Zenia pelos 17 anos à frente da Comissão de Produtoras Rurais da Farsul.
À tarde, o coordenador de Programas Especiais do Senar-RS, Alexandre Prado, o Técnico em Formação Profissional Rural do Senar-RS, Pedro Faraco, apresentaram as possibilidades que a agricultura e a pecuária de precisão trazem para aumentar a produtividade, a uniformidade dos resultados e para diminuir as perdas na produção. Eles apresentaram tecnologias que são novas ou que ainda estão em desenvolvimento e esclareceram que mesmo propriedades que não têm acesso a internet podem se beneficiar dessas tecnologias, já que muitas delas utilizam rádio ou satélite.
“Gestão, Inovação e Empreendedorismo” foi o tema da apresentação de Mônika Bergamaschi, presidente executiva do Instituto Brasileiro para a Inovação e Sustentabilidade do Agronegócio (Ibisa). Mônika procurou demonstrar que os ganhos em eficiência e produtividade resultaram em um salto de produção que não elevou na mesma proporção a área ocupada pela agropecuária, reiterando que o agronegócio brasileiro apresenta bons índices de sustentabilidade. Além de abordar os avanços das últimas três décadas e o potencial da agropecuária brasileira, Mônika nomeou os desafios do produtor, dentre eles a deficiência em políticas de renda, comercial e tecnológica, a burocracia para o desenvolvimento científico, os juros, tributos, câmbio, infraestrutura e logística.
O público presente no evento foi convidado a refletir sobre a sua própria participação no mercado do agronegócio ao assistir uma palestra sobre a pesquisa “Todas as Mulheres do Agro”, pesquisa do Ipeso, apresentada pela diretora da Avelã Public Affairs, Andréa Veríssimo. A pesquisa apontou que um dos principais interesses identificado entre mais de 800 mulheres entrevistada está aprimorar os seus conhecimentos em gestão. Durante a palestra, as produtoras presentes ao encontro puderam participar de uma pesquisa similar, que esclareceu o perfil das produtoras rurais gaúchas presentes ao encontro.

Fonte: Imprensa Sistema Farsul
 
voltar